No centenário de Bioy Casares, uma parada para o sonho

No centenário de Bioy Casares, uma parada para o sonho

2464743Para alguns leitores, entre críticos e escritores, o melhor romance argentino não é de Borges, Cortázar, Benedetto, Fernández ou Sábato. “O Sonho dos Heróis” (Cosac Naify), de Adolfo Bioy Casares, ocupa esse lugar, acima inclusive de seu talvez mais famoso livro, “A Invenção de Morel” (Cosac).

No posfácio do livro traduzido para o português, Rodrigo Fresán escreve: “O que mais conforma o leitor…

View On WordPress

A invenção de Morel Adolfo Bioy Casares Antologia da Literatura Fantástica centenário Jorge Luis Borges O sonho dos heróis

Da biblioteca de casa: a poesia de Adonis

Da biblioteca de casa: a poesia de Adonis

“…e quando me resignei na ilha das pálpebras
em ser o hóspede das conchas e dos rastros
vi que o destino é um frasco
com águas e fagulhas
pronto a fazer do homem
mito ou fogo lendário,

eu ia carregado sobre os ramos
num bosque lácteo enfeitiçado
seu dia, consagrado à loucura, era
minha cidade, e a note recinto íntimo.”

(“Árvore dos Cílios”, por Adonis)

View On WordPress

Adonis Árvore dos cílios Flor da Alquimia Poemas Poesia

"O Brasil é mais conservador do que quer parecer ser", diz jornalista que escreveu sobre orgias

“O Brasil é mais conservador do que quer parecer ser”, diz jornalista que escreveu sobre orgias

Em 1980, Gay Talese lançou “A Mulher do Próximo”, uma longa reportagem que tomou nove anos de preparação para retratar os costumes sexuais dos americanos nas décadas de 60 e 70. Frequentou festas particulares, swings, orgias, todo tipo de “inovação” sexual que a época pregava.

Adepto do gênero “repórter bom é o que suja os sapatos”, Talese chegou a ser personagem de sua reportagem.

cover_f3c92041-26f5-4f7f-99c1-e785c1dfc382Agora, 34 anos…

View On WordPress

A mulher do próximo Gay Talese Marcos Nogueira orgia sexo Sociedade secreta do sexo swing voyeurismo

Um escritor que desafiou os tabus do Japão

Um escritor que desafiou os tabus do Japão

Após ler “Diário de um Velho Louco” (Estação Liberdade), fiquei curioso em conhecer mais da obra do japonês Junichiro Tanizaki. Nesse livro, o escritor trata de sexualidade e tabus numa sociedade que respeita as tradições e vê na ocidentalização mais do que um choque cultural, mas principalmente uma quebra de costumes ancestrais.

Nada então como aproveitar saldões e livros esquecidos nas…

View On WordPress

Há quem prefira urtigas Japão Jun’Ichiro Tanizaki sexualidade Voragem

Etgar Keret: um contista vigoroso

Etgar Keret: um contista vigoroso

42273884Não sou um leitor de contos, o formato não me atrai e, por isso, me atenho na maior das vezes aos clássicos – Tchekhov, Cortázar, os poucos que Gabo escreveu. Mas recentemente emendei alguns livros de contos, de autores como Alice Munro, Raymond Carver, Michael Connelly e Noemi Jaffe.

No pacote, li “De Repente, Uma Batida Na Porta” (Rocco), do israelense Etgar Keret, e fiquei impressionado com o…

View On WordPress

contos De repente uma batida na porta Etgar Keret

Da biblioteca de casa: “Uma Mulher”

Da biblioteca de casa: “Uma Mulher”

“Ela sabe de tudo e por isso me odeia. Trata-se de um sentimento que lhe propicia segurança. Ela me entende mal, pensa que faço o que faço por generosidade, e por isso me odeia. Mas não, eu sou mesmo louco por ela, quando fecho os olhos vejo apenas ela, quando abro os olhos, faço de tudo para vê-la. Quando descobrir isso, ela também vai gostar de mim. Mas isso não é importante, o importante é que…

View On WordPress

Péter Esterházy Uma mulher

Notas de leitura: selos digitais

Notas de leitura: selos digitais

O selo digital Foglio, da editora Objetiva, é uma boa pedida para quem quer conhecer autores ou ler obras fora de catálogo, coletâneas ou até inéditos, sempre curtos. Já o Formas Breves, do e-galáxia, é um selo que publica apenas contos, de autores brasileiros e estrangeiros.

O preço é atraente. O Foglio trabalha na faixa de R$ 4 a R$ 9, enquanto o Formas Breves vende os contos a R$ 2,20.

Li…

View On WordPress

Ângulo de investigação Chamada de suicídio Dívida de sangue e book Harry Bosch Hjamar Söderberg livro digital Matar Michael Connelly Milha 81 Stephen King

Dos arquivos: Um relato afetuoso de Patti Smith

Dos arquivos: Um relato afetuoso de Patti Smith

Escrevi este texto no início de 2011. Por algum motivo, achei que este momento valeria republicá-lo.

*****

22340933Poderia ser um amontoado de memórias, casos e escândalos que a Nova York da virada dos 60 para o 70 vivenciara por uma de suas protagonistas. Mas Patti Smith passou longe da literatura fácil em “Só Garotos” (Companhia das Letras), livro em que relata sua chegada a NY e a sua relação com o…

View On WordPress

Allen Ginsberg Chelsea Hotel Horses Nova York Patti Smith punk Robert Mappelthorpe Só garotos

André Barcinski investiga pop do Brasil em “Pavões Misteriosos”

André Barcinski investiga pop do Brasil em “Pavões Misteriosos”

Entre o Tropicalismo e a explosão do chamado BRock nos anos 80, há um período na música brasileira que pouco foi pesquisado e é visto com certo preconceito. Artistas e discos são desprezados e classificados como descartáveis, conformistas.

Um olhar mais atento ao início revela que os anos 70 marcou uma época em que o pop brasileiro ganhou musculatura, formou artistas e público, colaborou a…

View On WordPress

abertura política André Barcinski discoteca ditadura música pop Pavões misteriosos tropicalismo

As névoas da memória

As névoas da memória

Quando li que Raduan Nassar se inspirou em “A Paixão”, do português Almeida Faria, para escrever “Lavoura Arcaica”, me vi obrigado a ler o livro lançado originalmente em 1965.

“A Paixão” faz parte da tetralogia lusitana – os outros livros, inéditos no Brasil, são “Cortes”, “Lusitânia” e “Cavaleiro Andante”. Depois de anos fora de catálogo, o livro saiu em nova edição pela Cosac – o livro foi…

View On WordPress

A paixão acordo ortográfico Almeida Faria ditadura Lavoura Arcaica Portugal Raduan Nassar Salazar

O outro lado da fama, por Neil Strauss

O outro lado da fama, por Neil Strauss

Ele já escreveu sobre técnicas de sedução e métodos para se proteger do fim do mundo. Trabalhou para as principais publicações norte-americanas, como “The New York Times” e “Rolling Stone”. Escreveu biografias do Mötley Crüe Dave Navarro e Marilyn Manson e da atriz pornô Jenna Jameson. Entrevistou todo mundo que importa no mundo da música – e quem não importa também. Ouviu muita coisa, parte dela…

View On WordPress

entrevistas Fama e loucura Neil Strauss Siân Pattenden

Dissecando Nick Hornby

HORNBY alta fidelidadeO blog abre espaço pela primeira vez para a academia. Como o assunto Nick Hornby é caro a este editor, desde que li pela primeira vez o escritor inglês, em 1998 – seu “Alta Fidelidade”, com aquela primeira capa da Rocco (ao lado)-, não poderia deixar de entrevistar o jornalista Thiago Pereira, que defendeu em seu mestrado a dissertação “Da Vida Mediada Pelo Pop – Representação e Reconhecimento da…

View On WordPress

Alta Fidelidade cultura pop Juliet Nua e Crua música Nick Hornby Thiago Pereira Top 5

No novo Kundera, beijos castos provocam nostalgia

No novo Kundera, beijos castos provocam nostalgia

13750_ggNão sou um leitor de Milan Kundera. Claro, passei por “A Insustentável Leveza do Ser” (Companhia das Letras), mas só depois de ter assistido ao belo filme de Philip Kaufman.

Mas fui tomado pela frisson que o novo livro do escritor tcheco causou. “A Festa da Insignificância” foi lançado em 2013, 11 anos depois do seu último romance, “A Ignorância” (ambos Companhia das Letras), e chegou em…

View On WordPress

A festa da insignificância A insustentável leveza do ser comunismo Milan Kundera Paris Stalin umbigo

Notas de leitura

82919523“Meu Corpo Não É Seu” (Breve Companhia), do Think Olga
Escrito pela jornalista Juliana de Faria e socióloga Bárbara de Castro, o ebook traz na capa a assinatura do think tank criado para discutir a mulher neste século 21. O Think Olgalançou a campanha Chega de Fiu Fiu, que luta pelo fim do assédio à mulher em espaços públicos, com depoimentos, mapa do assédio e pesquisas, e pela discriminação nas…

View On WordPress

Bárbara de Castro Chega de fiu fiu Edmundo Paz Soldán Eliane Brum Juliana de Faria Norte Think Olga think tank Uma duas violência contra a mulher